Tags

, , , , , , ,

Mar da Tranquilidade

 

 

Autora: Katja Millay
Young Adult / Romance
Editora: Arqueiro
Páginas: 368
Ano: 2014

 

* Público-alvo: juvenil e jovem adulto

Eu tenho feito constantemente anotações na minha cabeça dizendo que vou deixar de ser coração mole e passar a dar nota máxima somente a livros excepcionais, com escrita impecável e blá blá blá. Então, me deparo com uma história emocionante e todos os meus planos caem por terra. Não sou imune à emoção, não ainda – e talvez não queira nunca ser.

Mar da Tranquilidade é um romance voltado para o público jovem-adulto que conta a história de Nastya, uma garota de 17 anos, cheia de segredos e mistérios, que muda de cidade e passa a se esconder sob roupas pretas e muita maquiagem, não quer ser vista, não quer piedade, não quer nada de ninguém e não fala uma palavra desde um certo acontecimento cerca de três anos antes. Nastya perdeu o que tinha de mais precioso e se sente morta, até que vê em Josh, um garoto que também se esquiva de todos e sofre ainda a perda de sua família, um pouco de si mesma. Sem perceber, começa a entrelaçar sua vida na dele e surge uma linda história, construída dia a dia, passo a passo, batalha por batalha. Poderá um ser a salvação do outro?

A narrativa é feita em primeira pessoa, em capítulos que se alternam entre os pontos de vista de Nastya e Josh, em um ritmo bem lento, porém deliciosamente gostoso. É admirável quando o autor consegue a proeza de escrever uma história sem pressa alguma e ainda assim torná-la prazerosa.

Os personagens são extremamente cativantes e vão lhe conquistando e lhe envolvendo ao longo da trama. Fico encantada quando consigo sentir como se estivesse dentro deles, como se eu fosse parte de tudo, como se a dor deles também fosse minha, cada pequeno sorriso também fosse meu, como se eu tivesse uma pontinha de participação em cada batalha vencida. Estar na pele deles me fascina e Mar da Tranquilidade me proporcionou isso.

A personalidade dos personagens é muito bem construída, sem ser óbvia demais, certinha demais ou errada demais. São palpáveis, são críveis, têm mais de um lado, são reais. A princípio parece que serão clichês estereotipados, mas prova-se o contrário, mesmo com os secundários. E aí preciso abrir espaço para falar de Drew. Que personagem maravilhoso! Drew é um amigo perfeito da maneira mais esquisita que você possa imaginar. Pensei que iria odiá-lo, terminei amando-o.

Passei a amar cada gesto de Josh, cada trapalhada de Drew, cada desenho de Clay, cada movimento de Nastya. Deu para amar até seus bolos e cookies, os jantares na casa dos Leighton… deu para se enfarar de sorvete, sentir o cheiro do verniz e o cansaço das corridas… deu para visualizar o clarão da garagem de Josh em plena escuridão da noite. Deu para sentir tudo, e mesmo com toda a dramaticidade, a narrativa não é depressiva. É triste, nos aperta o coração, mas estamos sempre esperançosos e cada pequena conquista nos conforta e nos aquece.

Recomendo de olhos fechados essa bela história que fala de perdas, recomeços, fraquezas, medos, angústias… fala de dor, de luto, da importância de acreditar, de esperar, de saber ouvir, de ser paciente… fala de amizade e de quanto ela pode tirar alguém da escuridão… fala, especialmente, de amar, do amor que não se prevê, que não se programa, do amor que simplesmente acontece. Do amor que emociona. Cinco lindos e românticos coraçõezinhos.

5 corações4.5 Estrelas

Mar da Tranquilidade - Katja Millay capa

Sinopse: Mar da Tranquilidade – Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele. 

A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida.

À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.

Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.

Anúncios