Tags

, , , , , ,

beleza perdida amy harmon

 

Autora: Amy Harmon
Drama / Ficção Realística
Editora: Verus
Páginas: 300
Ano: 2015

Li esse livro no ano passado no original e me encantei. Fiquei super feliz quando soube, essa semana, que ele seria lançado no Brasil, com previsão para maio. Segue, então, minha resenha 😉


Nunca julgue um livro pela capa, quantas vezes você não já ouviu isso? Beleza Perdida definitivamente não deve ser julgado pelo forte garoto que exibe seus músculos na capa (falo da capa original, ver aqui), até porque ele nem sequer aparece sem camisa na história. Achei a escolha um pouco apelativa e contraditória, já que se trata de uma história com mensagens cristãs.

Beleza Perdida se passa em uma pequena cidade chamada Hanna Lake, de onde cinco melhores amigos partem para a guerra no Iraque, mas só um deles retorna. Fern Taylor é uma garota comum, sonhadora, que adora ler – e escrever – romances. De um coração grandioso, ela está sempre ao lado de seu primo, Bailey, que é portador da Distrofia de Duchenne e só se movimenta com a ajuda de uma cadeira de rodas. Mas Fern não se acha à altura de Ambrose Young, o tal garoto da capa, bonito, alto, forte, um dos melhores atletas do time de luta da escola, invencível, imbatível, apaixonável… até que ele volta da guerra cheio de marcas e cicatrizes por dentro e por fora.

Esse livro foi me surpreendendo. Pensei que seria focado em um amor separado pela guerra ou que seria sobre a guerra em si, e estava errada. Quando eu pensava que a autora deveria ter abordado com mais profundidade isso ou aquilo, logo ela me mostrava claramente que sua intenção era outra.

Tudo parece se encaixar no tempo certo, apesar do ritmo lento. A narrativa é feita em terceira pessoa (que saudades eu estava disso!) e vai e volta no tempo, com memórias pertinentes, que se enquadram bem e enriquecem a história.

Os personagens, mesmo os secundários, tem sua importância e são muito bem desenvolvidos, e esse, talvez, seja o ponto alto do livro. Não há nada solto em suas personalidades, e mesmo o humor – na maioria das vezes, negro – de Bailey é bem feito.

O pai de Fern é o pastor da igreja da cidade e isso dá brechas para inspiradoras mensagens de fé e de reflexões sobre os planos de Deus, sem que pareça que se está falando de religião (ou muito menos que queira converter alguém).

A autora parece ter muita segurança no que escreve, seja sobre a distrofia e as deficiências de Bailey, seja pelas cicatrizes de guerra de Ambrose ou pelo caráter de Fern. Perguntei-me por diversas vezes se existiria na vida real algum portador de Duchenne tão bem humorado, tão feliz e bondoso quanto Bailey, que me fez rir, me divertiu e me deu boas lições de vida. A autora não parecia ter escrito nada às escuras ou sem embasamento, o que confirmei ao ler seus agradecimentos ao término do livro. Neles vemos que cada personagem foi inspirado em alguém muito próximo a ela. ❤

Eu preparara as lágrimas para um livro triste, mas me vi cercada de esperança e ensinamentos, mesmo que algumas partes tenham sido extremamente dolorosas. É uma história tão crível que mais parece uma biografia, você se vê dentro dela, se emociona e sofre como se conhecesse todos ali e morasse naquela cidade. É uma história que fala de superação, de vitórias e derrotas, de generosidade e altruísmo. Fala, sobretudo, de grandes perdas, de todo tipo de perda. Fala de amizade e de amor, de um amor puro, genuíno, sem máscaras; fala especialmente da verdadeira beleza, da que realmente importa, daquela que carregamos dentro de nós e que só quem nos ama consegue enxergar.

Mesmo diante de tantas tragédias, o livro não é apelativo, mas, sim, completamente inspirador! Uma lição de vida – ou melhor, várias lições de vida. Lindo, lindo, lindo! Recomendo, sem dúvidas.

5 corações 4.5 Estrelas

Outros livros da autora:

– A Different Blue (ver resenha aqui)

– The Law of Moses

– Running Barefoot

 

Sinopse: Beleza Perdida – Ambrose Young é lindo — alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose… até tudo na vida dele mudar.

Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas — perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.

Este é um livro profundo e emocionante sobre a amizade que supera a tristeza, sobre o heroísmo que desafia as definições comuns, além de uma releitura moderna de A Bela e a Fera, que nos faz descobrir que há tanto beleza quanto ferocidade em todos nós.

Anúncios