Tags

, , , , , , ,

the nutcracker penguin

 

Autor: E. T. A. Hoffmann
Literatura Alemã / Clássicos / Natal
Editora: Penguin
Páginas: 112
Ano: 2014
Ano de Publicação Original: 1816

 

Meu primeiro contato com O Quebra-Nozes foi por volta dos 9 anos de idade, através do filme estrelado por Macaulay Culkin (1993), que nada mais era do que uma perfomance do New York City Ballet adaptada para a tv. De lá pra cá, tive a oportunidade e o prazer inenarrável de assistir a The Nutcracker com o NYC Ballet ao vivo, em pleno natal, no Lincoln Center, e sigo completamente apaixonada, tanto pelo ballet quanto por seu compositor, Tchaikovsky. Faltava o quê? Faltava o livro, claro!

Para situar melhor essa famosa história, explico: o alemão E.T.A. Hoffmann escreveu The Nutcracker em 1816; em 1844, Alexandre Dumas fez uma revisão da obra de Hoffmann, e esta serviu, em 1892, de base para o ballet composto por ninguém menos que Tchaikovsky. Porém, foi apenas a partir 1954, quando o ilustre coreógrafo George Balanchine produziu uma nova versão do ballet, que ele se popularizou, se tornando o ballet mais famoso do mundo e uma tradição natalina.

Encontramos muitos filmes, desenhos (da Barbie, inclusive) e livros adaptados de O Quebra-Nozes, mas há um bom tempo procuro uma edição com texto integral em português, sem sucesso (achei! Falo sobre ela após a resenha). Até que me deparei com a coleção de clássicos de natal da Penguin e, opa, The Nutcracker estava lá, por que não pensei antes em lê-lo em inglês?!

Era noite de Natal quando a pequena Marie ganhou um boneco de madeira de seu padrinho Drosselmeier. O boneco era um quebra-nozes e, naquela noite, ele ganhou vida para proteger Marie do Mouse King, o camundongo-rei. Machucada após a noite e aventura de natal, Marie, acamada, recebe a visita de Drosselmeier, que lhe conta a história de uma princesa e de como o Quebra-Nozes já fora bonito um dia, antes de ter sido enfeitiçado pela mãe do camundongo. Nessa mistura de sonho e realidade, Marie é levada pelo Príncipe para lugares encantados, florestas de Natal e de frutas cristalizadas, lagos de amêndoas e muita, muita magia.

Por ser uma história infantil, esperei uma linguagem mais simples, com frases mais curtas e bobas, e, para minha surpresa, me deparei com um texto belíssimo, com rico vocabulário, frases bem elaboradas e lugares muito bem descritos. Surpreendeu-me também a parte sombria da história, meio tenebrosa, daquelas que deixam os pequeninos um pouco assustados, mas que, sem dúvidas, estimula a bravura.

O livro tem tudo de que gosto: se passa no Natal, tem família reunida, um tio que fabrica brinquedos exóticos e conta histórias maravilhosas aos sobrinhos, tem sonhos mágicos com príncipes e princesas e um exército que luta corajosamente para derrotar o mal e, claro, tem final romântico e feliz.

Um conto de natal majestoso, um clássico que deveria ser lido todos os anos no natal para as crianças, uma história que desperta a imaginação e a criatividade e que mantém vivo o fascínio pelos brinquedos e o encantamento pelo natal.

5 Estrelas

5 corações

11267901_510539822444296_1859677253_n(1)

the nutcracker o quebra nozes

No Brasil é muito fácil encontrar adaptações dessa história, mas o livro com seu texto integral só encontrei em uma versão da editora Berlendis e Vertecchia, que diz ser a primeira vez que a obra é publicada diretamente do original e na íntegra. Encontrei ‘O Quebra-Nozes e o Camundongo Rei’ para comprar na livraria Cultura (aqui) e no site da própria editora (aqui), em capa comum ou dura.

o quebra nozes e o camundongo rei

Sinopse da edição brasileira: Um dos melhores contos do genial E.T.A Hoffmann – que deu origem ao famoso balé de Tchaikovsky-, pela primeira vez numa tradução direta e integral. A pequena Marie se vê às voltas com estranhos acontecimentos desde que ganhou de Natal um curioso senhorzinho quebra-nozes. Os objetos ao seu redor parecem ganhar vida: as bonecas, os soldadinhos de chumbo de seu irmão…até que surge uma horripilante criatura para estragar tudo. Um mundo encantado está em perigo e para piorar, ninguém mais acredita nela. Uma história repleta das coisas mais esplêndidas e maravilhosas…se tivermos olhar para isso.

Sinopse da Penguin: Written in 1816 by one of the leaders of German Romanticism for his children, nephews, and nieces, The Nutcracker captures better than any other story a child’s wonder at Christmas. The gift of a handsomely decorated nutcracker from a mysterious uncle sets the stage for a Christmas Eve like no other for the little girl Marie. That night, Marie’s extraordinary present comes to life, defends her from the taunting Mouse King, and whisks her off to the Kingdom of Dolls. The inspiration for the classic ballet, E. T. A. Hoffmann’s irresistible tale of magic and childhood adventure continues to captivate readers of all ages. Today, many of the most enchanting symbols of Christmas, from nutcrackers to sugar plums to mistletoe, are still imbued with the power of this story.

Anúncios