Tags

, , , , , , ,

uma criatura dócil a dócil

 

Autor: Fiódor Dostoiévski
Clássico / Lit. Russa / Novela
Editora: Cosac Naify
Páginas: 128
Ano: 2013
Ano de Publicação Original: 1876

 

Uma criatura dócil foi mais um daqueles livros que comprei no escuro, sem ler sinopse, confiando apenas no autor e na seleção da editora, e não me arrependi.

Dostoiévski narra a história de um penhorista, um homem egoísta, machista e irritante, que tenta entender a morte de sua esposa. Diante de seu corpo morto, ele, o narrador sem nome, nos conta como conheceu sua esposa, as circunstâncias do casamento e um pouco do cotidiano, refazendo sua trajetória a fim de descobrir as causas daquela morte.

A história em si não me agradou, mas a escrita é tão incrível que fica difícil achar algo ruim. A angústia daquele homem que não quer se culpar é sentida nas palavras e suas repetições. O conflito enorme que se passa em sua cabeça é exposto com maestria e é impossível não sentir um pouco de piedade, mesmo diante de um chato egocêntrico.

Pelos olhos do narrador, Dostoievski nos traz dois personagens cheios de camadas, complexos e muito bem apresentados, e critica aquele tipo de casamento, a impotência da esposa e a infelicidade de ambos.

O que dizer da última linha do texto? Será? É, talvez seja quase sempre assim, só percebemos quando não mais temos.

4 Estrelas 3 corações

uma criatura dócil dostoievski

Comprar:

Compre aqui Amazon

 

 

 

Sinopse: Nesta pequena obra-prima, Fiódor Dostoiévski se entrega a uma narrativa fantástica – como ele mesmo definiu – buscando compreender a relação de um casal marcada pela opressão e pela dominação. O leitor vai se deleitar com a singularidade do processo narrativo usado pelo autor para desenvolver a trama e transmitir suas ideias: um caminho tortuoso, repleto de guinadas e reviravoltas.

“Em cada linha sentimos a mola do ressentimento, o erotismo da intimidação, a anatomia da maldade. O diabo está nos detalhes.” [Augusto Massi]